Kitenge!

Para os mais atentos na área da moda muitas vezes ouvimos que devemos ter uma peça de cor preta no armário. A realidade do meu closet alterou completamente, a Capulana em Moçambique ou Kitenge em Angola  é hoje em dia o must have do meu armário, o padrão essencial.

 

 

 

O mundo muda e as nossas ideias mudam com ele, a realidade da moda Africana voltou as suas origens e a minha vontade de vestir o que as minhas  origens me trazem voltou.

Nunca foi tão bom usar fato!

Como vestir fato e gravata ?  Para a maior parte dos homens vestir fato e grava ainda é um dilema.

O fato deve  ser escolhido sempre de acordo com a sua personalidade, ocasião que o vai usar, posto de trabalho, etc.

O mais importante quando for usar um fato é saber coordenar as cores e padrões, além claro da medida certa para si. 

Convidei Cesar Iabna, fashionista e vitrinista, ele que é conhecido pela maneira irreverente de usar fato.

Actualmente a maneira de usar fato democratizou-se, Cesar e eu decidimos mostrar através da sessão que fizemos que a definição de clássico alterou-se, use fato de uma maneira divertida.

Veja Cesar Iabna no Bem-Vindos aos 32 min da primeira parte!

 

Erros que deve evitar caso use fatos da maneira clássica.

O tipo de tecido deve obedecer à estação que se encontra.

As medidas devem ser certas para si, por isso tem de estar atento na altura do punho, bainha, encaixe de colarinho e de ombros.

As meias é outro item que não deve ser esquecido, estas não devem contrastar com a cor das calças.

Tenha atenção aos acabamentos, observe todos os detalhes visíveis.

Escolher cores fortes em todas as peças.

Modelo apertado que saliente a barriga

Modelo grande demais para quem o está a usar.

 

A gravata

As pontas devem estar na altura do furo do cinto, nunca por dentro das calças, barriga ou debaixo do cinto.

A gravata deve criar harmonia ao conjunto.

Deve ter em conta a sua própria personalidade, se gosta de passar despercebido então combine-a com o fato.

Se usar uma camisa lisa, as gravatas podem ser lisas ou estampadas. Já se a camisa é estampada, a gravata deve ser lisa.

 

Mulheres empreendedoras na diáspora

Clara Zetkin

Agosto de 1910 Clara Zetkin  responsável pela liderança do partido socialista Alemão propõe pela primeira vez uma data para assinalar a comemoração da luta pelos  direitos das mulheres trabalhadoras. Assim começaria uma série de movimentos pelo mundo que culminariam na criação do dia oito de Março como   o Dia Internacional da Mulher mais tarde  sugerido pelas Nações Unidas.

Foi também neste contexto que Tiamo Veloso e Isabel do Nascimento, ambas empresárias decidiram juntar-se e criar o evento “ Mulheres Empreendedoras na Diáspora”.

 

 

 

A casa de Angola em Portugal serviu de palco para o jantar e entrega de prémios as mulheres, que para estas duas empresárias se têm destacado profissionalmente na Diáspora, não poderia faltar.

 

 

 

 

 

 

Tiamo Veloso e Isabel do Nascimento

Foi  uma honra poder sentar com mulheres de várias idades e  diferentes experiências a mesma mesa,  poder ficar a conhecer instituições e mulheres que têm contribuído para levar o nome de África mais além.

 

Espero que as entidades que contribuem para que este tipo de eventos possam prosseguir! Não virem as costas a  causas como esta, para  que eventos como estes  ganhem mais e mais adeptas e a cima de tudo, jovens como eu não façam jamais apagar a história.

Obrigada Tiamo e Isabel, sei que a vossa luta ainda agora começou mas  espero que o próximo ano possam  organizar com todo o tempo e dedicação para que supere as nossas expectativas.